terça-feira, 26 de março de 2013

As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky

"Manter-se à margem oferece uma única e passiva perspectiva. Mas de uma hora para outra sempre chega o momento de encarar a vida do centro dos holofotes.A luta entre apatia e entusiasmo marca o fim da adolescência de Charlie nesta história divertida e ao mesmo tempo instigante."
 Editora: Rocco
Páginas: 223
(Skoob)










"Querido amigo,"

Charlie tem 15 anos, é imaturo e seu único amigo se suicidou. Ponto. Com medo de começar o High School  sozinho, começa a mandar cartas anonimamente (ou seja, Charlie não é seu nome verdadeiro. Na verdade, todos os nomes no livro são fictícios) para uma pessoa que nem ele conhece pessoalmente. Mas, ao começar o novo ano na escola, Charlie conhece Sam e Patrick, mais velhos que o garoto, mas que se tornaram seus grandes amigos, assim como toda a roda de amizades deles. A partir de então, pelas cartas de Charlie ao "querido amigo", você descobre como é estar neste mundo novo com Charlie, suas relações com a família, novas descobertas e o amadurecimento.

"Chamarei as pessoas por nomes diferentes ou darei um nome qualquer porque não quero que descubram quem sou eu. Não estou mandando um endereço para resposta pela mesma razão. E não há nada de ruim nisso. É sério."


Eu comecei a ler a história com uma expectativa monumental e, com isso, me decepcionei um pouco. Para ser sincera, fiquei com raiva do pensamento de Charlie, às vezes, por ser muito infantil, estranho. Mas, no todo, o livro me encantou. O mais legal de tudo é a riqueza de referências verdadeiras que o livro tem, envolvendo música, filmes e livros, como a Asleep, do The Smiths e The Rocky Horror Picture Show, um filme que eles interpretam durante a história.

"E penso em como muitas pessoas têm adorado essas canções. Como muitas pessoas passaram maus bocados por causa dessas canções. E como muitas pessoas tiveram bons momentos com essas canções. E o quanto essas canções realmente significam. Acho que seria ótimo ter escrito uma delas. Aposto que, se eu tivesse escrito uma dessas músicas ficaria muito orgulhoso. Espero que as pessoas que escreveram essas canções sejam muito felizes. Tomara que elas se sintam realizadas. Tomara mesmo, porque elas me fazem feliz. E eu não sou o único."

Outra coisa muito interessante no livro é a ideia de realidade que ele passa. Todas as personagens podem ser pessoas que você encontraria por aí e, algumas, com quem você gostaria de conviver. Por exemplo, os discursos feministas de Mary Elizabeth parecem ser legais, as piadas do Patrick, o estilo da Alice... Até a irmã de Charlie parece ser bem legal.

"Então, esta é a minha vida. E quero que você saiba que sou feliz e triste ao mesmo tempo, e ainda estou tentando descobrir como posso ser assim."

As Vantagens de Ser Invisível foi adaptado para o cinema, com uma mistura interessante de atores/personagens. Como Charlie, Logan Lerman, ninguém menos que Percy Jackson, e, como Sam, nossa querida Hermione, a Emma Watson. Assisti ao filme assim que terminei o livro, e, embora sempre exista aquela frase "o livro é melhor do que o filme", não foi um dos piores baseados em obras que já assisti. Na verdade, também gostei bastante do filme.

Enfim, recomendo a todos que, um dia, se sentiram deslocados (ou não) e também a todos que já passaram pela chamada adolescência. É um livro maravilhoso, embora tenha uma leitura confusa, em algumas partes, mas nada comprometedor. Para finalizar, algumas considerações:
1- Nada descreve melhor a sensação de ter lido o livro ou assistido ao filme do que SE SENTIR INFINITO;
2- Deixarei, mais abaixo, a música Asleep, mencionada no livro. E, assim que possível, pretendo atualizar esta resenha com uma playlist completa de músicas que apareceram no decorrer da história (quer saber quais são? Estão todas aqui!)
3- Vou finalizar com uma frase do livro, muito sincera e verdadeira: "A gente aceita o amor que acha que merece".






"Com amor,
Charlie"


Um abraço,

**Encontrou algum erro? Envie um e-mail para eulivro.tulivras@gmail.com comunicando!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Chega mais! Quero saber sua opinião!